18 de set de 2018

Investimento em Mobilidade no porto de Antuérpia

Porto de Antuérpia  investe em estacionamento de caminhões, ônibus aquático e infraestrutura para bicicletas .
Um ano após o anúncio de um plano de mobilidade, a Autoridade Portuária de Antuérpia faz um balanço e anuncia novos investimentos. É assim , um moderno estacionamento de caminhões será construído no Linkeroever. O parque de estacionamento contará com 370 vagas até o verão de 2020. A Autoridade Portuária investe 8,3 milhões de euros para isso.

O novo estacionamento, com instalações sanitárias, wi-fi, chuveiros e câmeras de vigilância, tudo com   painéis  de energia solares. O estacionamento existente na margem direita também receberá uma atualização.



A Autoridade Portuária quer promover a operação  noturna na área de tráfego de cargas. Para este fim, um plano de ação começará em outubro com oficinas para todos os jogadores na área portuária. Além disso, um projeto-piloto será iniciado em novembro para tornar mais eficiente a entrega de contêineres em terra. A Autoridade Portuária também quer dobrar o uso ferroviário dentro de cinco anos, a fim de diminuir a circulação de tantos caminhões quanto for  possível.

Como o transporte público no porto continua muito limitado, a Autoridade Portuária finalmente investe em infraestruturas seguras  para os ciclistas. Depois que o ônibus de bicicleta foi colocado em uso, permitindo que os passageiros com bicicletas passem pelo túnel de Tijsmans e Liefkenshoek para cruzar o Escalda, a infraestrutura também precisa mudar. Há um projeto piloto para separar o tráfego de bicicletas e de estradas nas proximidades da eclusa Royers, e nos gates de entrada para empresas na margem direita. Além disso, há também uma data de início para a nova rota do ônibus aquático. Segundo a Autoridade Portuária, o Waterbus desde o seu lançamento em 1º de julho de 2017, mais de 300.000 pessoas utilizaram o trecho entre Hemiksem e Antuérpia. A partir de 8 de outubro, a extensão será estendida com uma rota ao norte, com paradas em Sint-Annastrand, Scheldedijk e Ketenislaan. A partir de 2019, uma terceira expansão será realizada no Canal Albert, entre Wijnegem e a Casa do Porto. Na ausência de De Lijn, muitas empresas na área portuária já trabalhavam em seu próprio transporte de ônibus. O porto está agora tentando desenvolver uma rede abrangente com essas empresas. Inicialmente, as empresas envolvidas conectam-se a essa rede . Se isso for bem-sucedido, ele será aberto às outras empresas no porto.