29 de jun de 2018

A Luta dos Estivadores de Doula

O movimento social  dos estivadores se transforma em drama 
Enquanto os estivadores se manifestavam pacificamente nesta sexta-feira, 22 de junho de 2018, as autoridades policiais responderam com  balas de borrachas e bombas de gás lacrimogêneo. Vários feridos contados.

Antes do raiar do sol e do galo bater o ponto os estivadores chegaram aos locais combinados, por volta das 4 da manhã.O Presidente Nacional dos estivadores e atividades relacionadas, Jean Pierre Voundi Ebale estáva à frente do movimento. 

Na origem deste movimento de luta social  , enumera-se as precárias condições de trabalho, os maus tratos aos empregados ainda pior, o não pagamento dos salários dos empregados.

Assim, mais de uma centena de cartazes de manifestantes empunhavam  . "Nós temos reclamado há anos e nada é feito, cada vez que mia são feitas falsas promessas e não temos o suficiente ". 
Esta não é a primeira vez que os estivadores da PAD organiza manifestações  com marchas expondo a população os atos anti sócias dos empresários portuários.

Em maio de 2017, foram as ruas  organizados , para melhorar suas condições  de trabalho.O descontentamento dos estivadores começou em 12 de maio de 2017. Entre as exigências: estabelecimento de um contrato de seguro, resolução dos Estados Gerais estivadores, distribuição equitativa do trabalho, aplicação de convenções e acordos, fixação do piso salarial, reavaliação da hora extra, pagamento do 13º mês, emissão de cartão único para  estivadores. Uma situação em que promessas foram feitas pelas autoridades  , mas até agora nada foi feito.

Os movimentos sócias que de manifestação se tornou uma greve  que paralisou as atividades do porto autônomo de Douala (PAD) que  foram interrompidas pela brutal e corriqueira  intervenção das forças policiais que mais se parecem segurança particular .

O grupo de intervenção móvel número 2 (GMI) entrou em cena. Para dispersar os grevistas, eles lançam gás lacrimogêneo, disparando balas no ar. A chegada do prefeito Joseph Bertrand Mache Njouonwet acelera as coisas.
 Atire neles. "Nessas injunções, as forças da lei e da ordem abrem fogo, desta vez contra os manifestantes. Vários estivadores  ficaram feridos.  Sebastien Saba  foi levado para o hospital Acconiers dos Camarões com um profundo corte no anti braço , com possibilidade de perda do membro .

De acordo com informações transmitidas pela Rádio Balafon, durante a greve anunciada como pacífica, o prefeito do Departamento de Wouri ordenou que a polícia abrisse fogo para dispersar os grevistas que não respeitavam mais as regras. instruções das autoridades.
Ao microfone da Radio Balafon, o prefeito do Departamento de Wouri, Joseph Bertrand Mache, disse: "há alguns que estão sob efeito de intimidação. Pedimos a eles que não impedissem seus colegas de trabalho de trabalhar. Uma coisa que eles não respeitaram. Fomos forçados a pedir às forças de segurança para libertá-los. Aqueles estivadores que querem trabalhar estão dentro de casa, e aqueles que não querem trabalhar estão do lado de fora.

Danos colaterais
O gás lacrimogêneo usado pela polícia para dispersar a multidão infelizmente cruzou a área portuária. O pânico geral apoderou-se dos comerciantes do mercado de Sandaga e de outros usuários.
Um comerciante ao microfone da Rádio Balafon diz: "Todo o mercado foi disperso. Todos os comerciantes fugiram. Cheirava, sufocava. As mulheres abandonaram seus balcões. 
Os estivadores prometem um forte retorno para as autoridades respeitarem os seus direitos  ameaçados.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário