10 de jul de 2018

O Acidente

Então, você acha que consegue distinguir o acidente 
Você consegue descrever um agulheiro
De um trilho de ferro 
Numa escada quebra peito 
O ar quente numa brisa fria
Mas antes disso 
Eu precisarei de algumas informações 
Apenas coisas básicas
Você pode me mostrar como foi 
Eu não posso explicar, você não entenderia
Me senti num  buraco  negro 
Pego pelo balanço do mar 
No magnetismo do porão 

Alcançei o segredo 
E chorei para a lua
Ameaçado pelo homen das sombras 
E exposto fiquei a  luz
 E Continuei  ali 
Mas ali não fiquei
Quão perto ou longe
Eu mergulhei nesse buraco negro 
Sem receio de se envolver
Meu pensamento vagou sem limites
Uma voz ao fundo  
Na fricção do conteiner na cela 
Me deparei com o piso do  primeiro patamar 
Caído e fora de combate
Numa maca socorrido,
 Num resgate de espaço confinado 
E quem negará que houve  conflito no espaço 
Sim,  certamente aconteceu 
O acidente 
Você estava definitivamente certo
Eu não sei,como aconteceu 
Ou qual  o momento exato
Eu só estava dizendo pelo que passei  
Mas agora não sei se já tinha chegado 
Ao fundo do buraco negro 
E depois de tudo, sou apenas um estivador 
Que teve a linha da vida alongada
Só o Homem la encima sabe  o que aconteceu 


Nenhum comentário:

Postar um comentário