7 de abr de 2017

Segundo dia de Intermodal 2017

Mantendo a tradição de reunir as principais autoridades e especialistas no setor, a Intermodal South América, promoveu, pelo segundo dia consecutivo, o encontro de representantes dos setores público e privado para debater diversos temas . Nesta quarta-feira, 5, o destaque foi  o painel Portos .

O painel “Novos desafios do setor portuário: alterações dos marcos regulatórios e os impactos para o desempenho do setor” , o presidente da Associação Brasileira dos Terminais e Recintos Alfandegados (ABTRA), Bayard Umbuzeiro, que destacou a importância das alterações pleiteadas na regulamentação dos portos. “As alterações propostas no decreto 8.033, como o aumento dos prazos de arrendamentos e a desburocratização das prorrogações, irão impactar diretamente na diminuição da burocracia e em uma regulamentação e segurança jurídica mais sólidas” As negociações para a revisão do marco regulatório dos portos foi iniciada pelas entidades que representam o segmento e está em análise na Casa Civil.

A questão dos arrendamentos de terminais portuários também foi destacada pelo presidente do Porto de Santos, José Alex Oliva, que defendeu que “50% do dinheiro arrecadado com os arrendamentos portuários seja para investimentos na infraestrutura como um todo”.
Já o diretor geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, ressaltou a necessidade de investimentos em projetos de ferrovias. “A renovação dos contratos das concessionárias vai gerar um aumento de produção imediato e investimentos reais nas ferrovias brasileiras. Estamos trabalhando para que isso aconteça o mais breve possível”.
Quem também argumentou sobre as malhas ferroviárias, especificamente as destinadas ao Porto de Santos, foi o diretor geral da ANTAQ, Adalberto Tokarski. “Um desafio é a viabilização de novas linhas ferroviárias para o Porto de Santos para que, em um futuro próximo,  90% das cargas que chegam ao cais santista sejam transportadas pelo modal”, finalizou.
A plateia foi seleta composta de funcionários públicos ,consultores, jornalistas, empresários , trabalhadores portuários ,estudantes e especialistas então as perguntas foram um grande ponto no evento principalmente pela eclética plateia .

A claro não poderia de esquecer das novidades
Hamburg Süd,  apresentou  uma tecnologia  para transporte de frutas, legumes e vegetais para fora do País. Batizada de XtendFRESH, a tecnologia consiste no controle da atmosfera dentro de um contêiner de carga refrigerada (reefer), de forma que a fruta entre no estado de “hibernação” e chegue ao destino exatamente com a mesma qualidade que deixou o Brasil.
O sistema  tira proveito da respiração das frutas e converte o oxigênio (O2) em gás carbônico (CO2), garantindo que o  produto mantenha determinada cor, tamanho e com alto padrão de qualidade. Os gases ficam na proporção adequada para que a fruta mantenha o mesmo padrão de qualidade durante toda a viagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário