2 de jul de 2017

A Evolução do Operador nos Portos

História das inovações na elevação de caga no cais  inicia em  1897  com o primeiro guindaste portuário ,
1966 tecnologia Astat ,1969 Conversor de DC,
 1983 PLC, GPO, Cabine  de piso aberto, 
1987 Unidade de CA para guindaste STS, 
1988 Sensor de posição de carga,
1992 100 RTG e 100 STS,
1996  Controle de torque direto ,
1997  Primeiro  equipamento portuário totalmente automatizado de empilhamento de contêiner,
2000  Guia de chassi Multilangue ,
2002 RTGs de patio não tripulado ,
2005 STS com desembarque automático e
 2010 mesa operadora  dupla e remoto
Controle de Porteiner STS .
A evolução dos equipamentos portuários de elevação de carga para embarque e descarga dos navios passam de um treinamento ou formação en job no local de trabalho , para os simuladores nos centros de treinamento não como uma ferramenta assessoria  de aperfeiçoamento do operador ,mas a evolução retira o  ser humano de junto ao local de trabalho no equipamento e o leva para o centro administrativo .

Licença para operar: o simulador de treinamento  oferece uma via rápida para superar obstáculos operacionais com  eficiência e segurança . Permite o treinamento de operadores para operações dcom base em cabine em um ambiente autêntico - tão próximo à operação  real e condições realistas quanto possível  de cenarios de navios,veiculos,tipos de conteiner ,movimentação de embarcações e condições climaticas 

O treinamento baseado em simuladores provou ser uma maneira eficiente para requalificar  o operador  para várias tarefas com contêiner , carga geral e projetos industriais de forma eficiente, em ambiente seguro sem riscos de acidentes e danos ao equipamento em uso .
O uso do simulador  simplifica o planejamento e o agendamento do treinamento. Por exemplo, no caso de  novos equipamentos o treinamento de operadores pode ser conduzido já antes que as maquinas ja estejam instaladas no porto . E pode  treinar em Guindaste,MHC,Ponte rolante, RTG,STS e trator .
Ou na parceria como a da Kalmar , com o centro de treinamento para trabalhadores portuários,OCHA de Antuérpia ,Bélgica , onde possui dois straddle carrier para atender a demanda de operadores treinados para  o trabalho, possuindo contrato de manutenção da Kalmar care.O centro de treinamento do porto de Antuérpia desde 2003 organiza seu treinamento com a parceria  .O programa de treinamento inclui uma semana em simuladores seguido por duas semanas na maquina e uma semana no terminal .para estar pronto para operar sozinho.
 Ou a moda Inglesa 
Peel ports , investiu 500,000 Libras em treinamento em antecipação a chegada de cinco dos maiores porteineres do mundo no porto d e Liverpool, com um simulador , projetado para garantir que os operadores estejam pronto para manobrar as estruturas no primeiro dia da instalação.O projeto educacional portuário e uma colaboração entre a Peel Ports e a ABB , para uma formação e requalificação personalizada de alta performa , adaptando de forma interativa as habilidades dos operadores , o software incorpora graficos de paisagem que representam o horizonte  de Liverpool , incluindo o icônico Liver Building e o rio Mersey e com capacidade de operar em velocidades superiores a 30 mph e velocidades de vento de ate 55 mph-88 Km/h.  
Mas não para por ai  a evolução esta levando o estivador com seus macacão e trejeitos se adaptando ao terno e gravata para os escritórios  .

O novo papel do operador de equipamento , trabalhando em uma nova forma de operar e não estar no controle contínuo da máquina para supervisão e manipulação exceto no engate e desengate de conteiner  no navio e em veículos tripulados.  

A equipe  foi reduzida cada operador acompanha 4 equipamentos numa  Estação de Controle Remoto num ambiente de trabalho moderno e ergonômico mais seguro e saudável ,pois não expõe o operador às vibrações e à travagem e aceleração ,com visibilidade superior em comparação com as vistas de uma cabine , facilita a continuidade dando mas anos uteis aos operadores já existentes  .
Sem roupas especiais ou equipamento de segurança .

Um comentário:

  1. The only way of making a reasonably clever system to improve productivity and keep portal crane operators safe is what we do in Barcelona Port: 2 operators in shifts every 3 hours. We've been doing this for the last 7 years and works just fine. We've reached production rates on 6 hour shifts an automated system would require 24.
    Automation has certain limits, people MUST learn about them.

    ResponderExcluir