8 de ago de 2017

Falha nossa no Cais

Propaganda como antídoto, recomendam especialistas
Investimento na imagem da empresa, produtos e serviços pode representar uma  aceitação social  , logo após sua imposição .
Recessão e desemprego são as palavras mais escutadas nos últimos 2 anos em todo o País. O fantasma da quebradeira econômica assusta os trabalhadores e suas famílias , a tempo os empresários deixam de investir na geração de emprego e migraram para o sistema financeiro apostando no pior. Deixando de lado a recessão , os especialistas. mostram que investir na imagem da empresa pode representar dividendos quando da retomada do crescimento econômico, após um período de forte imposição .
O termo recessão virou uma espécie de mentira dita várias vezes nos últimos tempos, e talvez por isso venha se consolidando como verdade. A imagem do trabalhador portuário avulso de um monstro alimentado pela dobradinha  burocracia e  falta de investimentos em modernização ,um ser  sem aptidão coletiva e anti produtivo por natureza . Embora os números deixem claro que a vinculação já torrou 30 % da massa salarial do porto de santos e ha um grande boom se comparar com portos americanos e europeus ou ate mesmo da Indonésia onde os estivadores recebem 10 vezes o salario minimo nacional .Ficando nítida que na cidade portuária o grande investimento do empregador portuário e na sua propaganda em sua versão da historia  e este procedimento tem feito estragos. 
As empresas retraírem seus gastos com a vinculação . 
Ao ver a matéria em si os trabalhadores ficaram atônitos com as sucessivas mostras da não aplicação da convenção 137 da OIT por parte dos empregadores , mesmo que no TST os mesmos alegam que aplicam tal norma jurídica social internacional no cais santista . Atordoados com as notícias, os trabalhadores portuários , alem de se preocupar com a perda salarial passaram a se preocupar e a enfrentar as perdas culturais da identidade portuária do maior porto do Brasil .
Com os leitores os maiores interessados .

FALHA NOSSA...
Eu sempre tive conhecimento que neste país não se respeita a história, porém, esta ficando cada vez pior.No domingo (06/08/13) na TV RECORD, no programa CÂMERA RECORD, houve um erro crasso no que se refere a REPORTAGEM: "Rotina do Porto de Santos". O programa não deu voz para uma das maiores categorias de avulsos de nosso país. Os TPAs-ESTIVADORES do PORTO DE SANTOS/SP.
Não sei se foi de caso pensado, afinal outras categorias tiveram a oportunidade de expressar um pouco do seu dia a dia (Amarrador, Prático, Vigia, Bloco, Guarda Portuária, Policia Federal, funcionários vinculados aos terminais portuários e etc) até uma senhora (ex. prostituta) teve a oportunidade de falar, e o ESTIVADOR, não!. Porque será que não quiseram dar voz a ESTIVA? 
Será que os terminais que autorizaram as filmagens em suas dependências fizeram essa exigência?
Enfim, faltou a reportagem fazer a lição de casa, saber um pouco mais a respeito do que diz a Lei 12.815/13 (PORTOS), no que se refere o TPA-ESTIVADOR.
Posto isto é notório que não querem dar publicidade para o ESTIVADOR! 
Querem nos arrastar para debaixo do tapete e apagar de vez nossa história...!!! Reinaldo N

Todos sabemos como são feitas as chamadas para audiência, tanto falada como escrita e, só aos empresários há essa possibilidade de divulgação visto os preços desta.
À nós trabalhadores e sociedade em geral só nos resta pressão nas ruas para divulgarmos estas e outras várias situações de menos preso junto a quem carrega o país nas costas. 
Geraldo A

Olha só falto dizer que a vinculação e melhor que ser avulso só não explico como a professora  de educação física veio trabalhar num RTG e o estivador habilitado e qualificado para RTG ainda não consegue a vinculação. Fernando S 

Que papo feio eu não posso filmar na embarcação a te de brincadeira o único terminal em santos que proíbe filmar e fotografar e a BTP , tu acha que a Chevrolet e a armadora não ia adorar mostra seus carros ,para com isso , pra mim foi uma propaganda do terminal de conteiner com sua intenção bem clara , a matéria busca o apoio da sociedade que esta cheia de desempregados .Beto G .

Eu estranhei , sabe porque eu fui filmado na parede conversei com outros que foram entrevistados mas uma coisa e certa quem disse que preferia ser avulso pois a vinculção reduz a renda e traz  prejuízo, isso não foi ao ar .Renato T 

Gostei mostro a realidade um pouco fantasiada mas não exageram , tu esperava o que que assumissem que tão mudando o sistema sem pagar por isso .Tiago K 

As opinião são diversas, mas uma coisa e clara  a realidade do cais santista infelizmente e decidida a quilômetros do costado do maior cais do Brasil .

Nenhum comentário:

Postar um comentário