27 de jun de 2018

O Respeito ao Estivador em NJ

O Porto de Nova York é o mais movimentado da Costa Leste e o terceiro maior do EUA. Dos terminais  em Port Newark e Port Elizabeth - onde se carrega e descarrega navios de todo o mundo ficam sentinela - para os terminais em Bayonne, Staten Island e Brooklyn, mais de 6,7 milhões de contêineres  passaram pelo  porto no ano passado. Navios que transportam tudo, desde alimentos e roupas até móveis, maquinário e café fazem o porto todos os dias.
O porto possui o maior respeito social do pais  com os estivadores que , inclui US $ 117 milhões em pacotes sociais   para mais de 400 estivadores em Nova Jersey e Nova York.
Os 100 primeiros estivadores sozinhos nos terminais marítimos de ambos os lados do rio recebem, cada um, mais de US $ 300.000 por ano, de acordo com os de registros públicos da NJ Advance Media.

No início deste ano,  a agência bi-estadual criada por Nova York e Nova Jersey há mais de 60 anos para policiar grande parte do que acontece no porto - incluindo quem chega a trabalhar nas docas.
Mas há duas semanas, a juíza distrital Susan Wigenton - citando a necessidade de reformar as práticas de contratação do porto e a continuada influência do sindicato - disse que é de interesse público que a comissão continue seu trabalho de investigação e regulamentação. "
Nos autos , os funcionários da Comissão , disseram que a necessidade de supervisão ainda não acabou. Eles disseram que a International Longshoremen's Association,  sindicato dos estivadores , “ainda exerce controle sobre a contratação no porto, que os empregadores da orla foram forçados a contratar aqueles que a ILA quer contratar e que as posições principais na beira-mar são dadas para aqueles indivíduos com conexões para a liderança sindical principalmente branca.
Em uma entrevista, Walter Arsenault, diretor executivo da comissão, acusou o sindicato de estarem repletas de empregos que , vão para  parentes e amigos.
"Eu gostaria que todos os estivadores ganhassem mais de US $ 400.000", disse Daggett.

Trabalhar no cais e de fato um ambiente de trabalho perigoso. Em 2015, Judy Jones, de 49 anos, de Newark, foi atingida e morta por um colega estivador enquanto movia contêineres de transporte pelas docas no terminal APM Port Elizabeth, ao longo da baía de Newark. o operador  Victor M. Belo, de North Arlington foi condenado a três anos de prisão  por homicídio culposo em segundo grau. Earline Brundage, 47 anos, de Phillipsburg, morreu em fevereiro de 2012 depois de ser preso entre dois contêineres no Terminal de Contêineres de Port Newark.

"Em Nova York, ao contrário de outros portos, não temos um sistema de turnos",  "Temos um sistema de trabalho contínuo".É conhecido como sistema de socorro, onde todo mundo designado para trabalhar é pago até que o trabalho em um navio seja concluído ,em qualquer outro porto dos EUA, os estivadores são pagos em turnos de  8 horas .

Já faz mais de 60 anos desde que Marlon Brando trabalhou nas docas de Hoboken como Terry Malloy no filme de Elia Kazan, On the Waterfront. O filme foi inspirado por uma série de artigos de jornal de Malcolm Johnson no New York Sun.

O moderno sistema portuário foi criado em Newark em abril de 1956, quando um petroleiro reabastecido transportou 58 contêineres partindo de Newark para Houston, iniciando o início do transporte de contêineres. A mecanização logo revolucionou o porto, reduzindo drasticamente o número de estivadores necessários para carregar e descarregar um navio.

Onde centenas de homens antes trabalhavam durante dias com ganchos de carga, lingas e guinchos para carregar e descarregar as caixas, fardos, sacos  e madeira que seriam guardados nos porões dos navios, a carga agora é movida em contenier.

São necessários pouquíssimos estivadores para mover e empilhar esses contêineres, usando porteineres ou straddle carriers que parecem máquinas de um filme de Star Wars, empilhando caixas multicoloridas como tantas torres de blocos plásticos de Lego. E muitos dos terminais e armazéns que antes dominavam a orla de Nova York mudaram para Nova Jersey.

Ainda hoje, a cena continua a ser transformada. No Terminal de Contêineres de Newark, a construção continua em uma expansão que viu a demolição de antigos armazéns e a montagem de novos porteineres projetados para navios maiores .
Mas esta mecanização não reduziu a força do sindicato   dos estivadores .

Dois anos atrás, milhares de estivadores inesperadamente saíram do trabalho sem avisar. Oficiais portuários foram pegos de surpresa pela ação trabalhista, e não sabiam exatamente o que a precipitou, mas serviu como um exemplo exemplar de união.

O movimento social paralisou os terminais portuários em Nova Jersey e Nova York, fazendo com que o tráfego de caminhões começasse a recuar imediatamente por todo o porto de Newark e Port Elizabeth.Devido a  "intrusão em seus meios de subsistência" pela comissão do porto, que registra os estivadores e controla que podem trabalhar nos terminais .

Nos últimos anos, houve conversas entre a ILA e a associação de armadores para substituir turnos de trabalho abertos, mas tanto o ILA quanto os operadores portuários sustentam que a implementação do plano foi paralisada por uma oferta restrita de mão-de-obra e ambos culpam a Comissão Waterfront. O sindicato e a associação de armadores entraram com um processo em 2013, acusando a agência de fiscalização de atrasar a contratação e ameaçar a escassez de mão-de-obra. Eles acusaram que a comissão ultrapassou seus limites, impondo regras  mais rigorosas para adesão de novos trabalhadores ao pool.

Parte do caso se concentrou nos esforços da comissão para aumentar a diversidade na entrada de estivadores . Segundo Arsenault, o sindicato tentou fugir dessas regras. Ele disse que quando a ILA foi pressionada a colocar mais veteranos do exercito para trabalhar no cais, o sindicato enviou uma mulher que esteve na Guarda Nacional por apenas alguns meses. Ela não estava, no entanto, sem experiência em trabalhar no cais.

Não e de estranhar a postura da informação , como ser algo imoral um estivador possuir uma renda respeitável.No meu pais o que vejo nesta relação e que o salário do estivador na ultima década reduziu 50% enquanto o salario dos gestores subiu 200% e você não lê nem assiste criticas a estes profissionais .Em tempos de crise  tiveram em seus salários acréscimo de  32%  .


https://www.nj.com/news/index.ssf/2018/06/money_for_nothing_working_the_docks_sometimes_mean.html#incart_most-read_

Nenhum comentário:

Postar um comentário