26 de jun de 2018

Porto de Rotterdam retira toneladas de combustível após vazamento

 O Porto  informou neste domingo que uma operação de limpeza está em andamento depois que um cargueiro de petróleo perfurou seu casco enquanto ancorava, liberando uma quantidade "considerável" de óleo combustível pesado.
Odfjell, proprietário do cargueiro Bow Jubail, disse em um comunicado que o navio havia perdido 217 toneladas de óleo combustível pesado no incidente.

Parte dessa quantia foi contida inicialmente com barreiras de boias , mas alguns escaparam e vazaram em várias artérias dos extensos canais do porto.
As autoridades holandesas estão investigando o incidente, e  a Odjfell  está conduzindo sua própria investigação interna.

O incidente ocorreu no sábado à tarde, quando o petroleiro Obfjell Jubail se chocou no pier  onde  perfurou seu casco.A colisão rompeu o casco e um tanque de combustível a bordo, gerando o despejo de 217 toneladas de combustível na 3ª Petroleumhaven. As operações de limpeza podem levar dias ou até semanas. O plano de limpeza tem como prioridade remover o óleo da água e limpar as aves que foram afetadas pelo material derramado. Ao mesmo tempo, o trabalho está sendo feito na lavagem dos cascos dos navios que estavam no setor, para que eles possam retornar à circulação. 
A um grande movimento de limpeza das aves e animais que foram afetados com o desastre ambiental .

A partir do porto foi detalhado que, uma vez concluída a limpeza dos navios, a infraestrutura portuária contaminada será lavada. 

O petróleo já afetou dezenas de navios e  fechou trechos do porto para o tráfego de navios.
O incidente ocorreu às 14:30, hora local, no Derde Petroleumhaven, localizado na área de Botlek do Porto de Roterdã.

A fonte do derramamento foi contida.

A operação de limpeza está sendo coordenada pela Autoridade do Porto de Rotterdam e pela Direção Geral de Obras Públicas e Gerenciamento de Água (RWS).

 Cerca de 100 toneladasde HFO já foram recuperadas.

A empresa de serviços marítimos Hebo implantou seis embarcações de emergência para ajudar na limpeza.Vestígios de petróleo foram observados na água de Hoek van Holland para a ponte de Spijkenisse e para o túnel do Benelux. A maior parte do petróleo está no Derde Petroleumhaven.
Uma instalação de lavagem de navios está em operação desde domingo na área de Geulhaven para limpar mais de 50 embarcações  afetadas. Três navios já haviam sido limpos na segunda-feira às 13h.

A segunda instalação de lavagem de navios ficou na bóia 66 na área de Botlek  e limpará 15 navios contaminados no total.

“Uma vez que a água do porto e os navios tenham sido limpos, a limpeza da infraestrutura portuária contaminada, como os molhes, os aterros, os cais e as encostas serão atacadas. Este trabalho também será realizado pela Hebo e deve demorar pelo menos algumas semanas ”.
O navio-tanque químico de 37.499 dwt é gerenciado pela Odfjell Management AS e registrado na Noruega.O petroleiro é segurado pelo P & I club GARD, que também mobilizou recursos.


A Autoridade Portuária do Porto de Rotterdam   responsabiliza o proprietário do navio-tanque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário